terça-feira, 17 de agosto de 2010

dos telefonemas...

.
"um tempo de areia
que resolve tudo"

Julio Carvalho
.
.

.
tele_fonema

enroscado até o pescoço
na linha do telefone
sem fio
estranhezas que
acontecem
dentro da gravitação doméstica
sobre a mesa
a linha do papel
sempre ocupada
.

Um comentário:

Alex de Miranda disse...

fiquei imaginando você, seu cotidiano.
papel sempre esperando algo, ansioso por letras, palavras, sentidos.