domingo, 28 de fevereiro de 2010

das validades...

.
red man
.

data de validade

pense
não pense
ausente
sua boca esqueceu até do seu ultimo beijo
só se lembra dos últimos terremotos chilenos e do clima cada vez mais maluco
quente
frio
quente frio

(às vezes incêndio às vezes inverno)

antes de dormir antes de acordar
cada vez mais pouco
cada vez mais tarde
é um milagre ainda estarmos todos aqui
vivos é um milagre
do lado de dentro da pele
os terremotos
frios ou quentes
proliferam
.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

das batidas...

.


.
um quase rap

"O coração é rotina da batida"

batida
contratempo
visceral
quase música
cardíaco
por dentro da camisa
fechada
a zíper e suor de balada
a batida do sexo antes da gozada
a batida na tela da tv
pode ser a do guarda
ou a do carro que não vê

a batida na cara é um tapa
que ninguém dá a outra face
escapa da confusão
e foge

(o diabo da cruz é hoje)

o malandro do outro lado da rua
é a batida em alguém
que é o assalto

e batida no boteco da esquina
que é tomada de uma vez
pelo mano boy desesperado

todo o tempo que se vê entre esse povo
é na batida até do samba um socorro

só o que resta da ferida
de toda essa coisa na garganta
entalada
é a cara de toda essa gente
que acaba
abatida
e cansada
.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

das superfícies...

.
cutters
.
superfície

tenho medo da geometria humana
toda semana
alguma coisa que incomoda
uma ponta
uma palavra
novidade é sempre mágoa
.

dos barulhos...

.
moving on the dark water
.
britadeira

(criado a partir de um dos curta-metragens do filme Paris, je t'aime com direção de Tom Tykwer)

...e tudo foi muito rápido
você saiu da sua cidade e veio pra cá
morava num apartamento pequeno
a gente se conheceu
você conheceu o meu bairro
o bar da esquina onde tomo café todo dia
o lugar onde estudo
apresentei você aos meus amigos
todos
aos meus pais
eu te escutava
você estudava em voz alta
eu ouvia você cantar
ouvia as suas esperanças
ouvia seus desejos
ouvia sua música
você ouvia minhas músicas
você ouvia meu italiano
meu alemão
meu russo
eu te dei alguma música de presente
você me deu uma almofada colorida
e um dia você me beijou
o tempo passou
o tempo correu
e tudo parecia tão fácil
tão simples
livre
novo e lúcido
íamos juntos ao cinema
íamos dançar
íamos às compras
ríamos juntos
você chorava
e nadamos juntos
fumamos juntos
nos depilamos juntos
de tempos em tempos você gritava
sem razão
algumas vezes com razão
sim
algumas vezes com razão
eu te levava até o seu trabalho
eu estudava para a faculdade
ouvia você cantar
ouvia as suas esperanças
ouvia os seus desejos
ouvia a sua música
você ouvia as minhas músicas
estávamos juntos
tão juntos
cada vez mais juntos
íamos juntos ao cinema
nós nadamos juntos
nós ríamos juntos
você chorava
algumas vezes com razão
outras vezes não
o tempo passava
o tempo corria
o tempo era todo dia
eu te levava até o seu trabalho
eu estudava para a faculdade
você me ouvia falar italiano
alemão, russo, francês
eu estudava para a faculdade
você gritava
algumas vezes com razão
outras vezes não
o tempo passava sem razão
você gritava
sem razão
eu estudava para a faculdade
eu estudava
eu estudava
o tempo passava
você gritava
você gritava
você gritava
eu ia ao cinema...
.

sábado, 20 de fevereiro de 2010

das companhias...

.
the best company
.
no mesmo

meu corpo veio em mim
dizendo que minhas memórias
defeituosas
não tinham pé nem cabeça
de vento só os braços
dos lados do corpo
imaginando
a primeira pessoa que me persegue
.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

das tragédias...

.
cross
.
10amor três passado a limpo

ninguém decentemente
me amou
e o amor não fez nada por mim

o amor me bate
o amor me estupra
o amor me chama de animal
me faz sentir inútil
me deixa doente
na presença dele
e muito mais doente
quando me falta

o amor nunca me deu alta

e a qualquer hora
essa armadilha
ainda
me mata

10amor a quatro cortes

sou o puro trauma
em corpo e alma
rasgada

pele de vidro
e o corte de um diamante
limpo

o sangue flui
traindo
entre uns dedos
o medo
pulsante
.

sábado, 13 de fevereiro de 2010

dos desastres...

.

.
"Eu tenho dúvidas quando se trata do reino humano.
Ele, dele, nele, tudo é possível."

http://laescenadelamemoria.blogspot.com

10amor hum

o amor é sexualmente invisível
não tem modos de ser
nem de usar ou ser usado
o amor é um modo de abusar
uma bula sem remédio
quase sem salvação,
o amor sem remédio
é sozinho
tédio...

"não quero descobrir o que as pessoas escondem,
quero entender o que elas mostram"

adaptado de Marçal Aquino

10amor dói_s

ninguém nunca me amou
como eu devo ser
como se deve ser
como devem ser
esses amores catados

-agulhas no palheiro do mundo
essas raridades

disseram:
só eu me amando
iriam me amar
mas
se não há o que amar
por onde eu ando amando tudo errado
então?
por favor não me ame
o amor nunca fez nada
....................................por mim...............................
o amor machuca
me faz perder meu valor
depois de tanto tempo agora eu
desisto de amar
o que não existe


-agruras no palheiro do mundo
essas verdades

onde existe verdade
não existe amor
o amor mente
e quando vira verdade
dói
de dar medo
.

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

dos tamanhos...

.

video
.

grande
paixão maior é coisa
que não cabe num poema
acendo a cidade para explicar tudo
isso
não é coisa que se cheire
é coisa de sentir
e ninguém
ninguém mesmo
tem nada com
isso


médio
e eu nervoso
e minha irmã disse calma
calma nada
num mundo intenso
desse
não faço caras e as poucas
horas que restam
são
grandes salas de espera
e filas longas


pequeno
o pé intoxicável
na lama
muitotanto
sem palavras

.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

de ontem...

.

Suveyda from Ayhan Cebe on Vimeo.


.
a chuva ontem

inundação
poste
rua
beirada calçada
enxurrada

o homem na esquina cantava mais alto que seu headphone
sinal fechado
tudo água
e molhado

sobrou um sorriso da garota vindo do trabalho
muitas sacolas e sem guarda-chuva nenhum
sinal ainda fechado
demorado

a chuva ainda caindo
a garota olha a chuva e abre um sorriso
no meio da chuva no meio da rua no meio da esquina no meio do homem cantando

meio sem graça metade palavra salta um oi

a chuva sobre ela parou
e tudo virou
tarde
demais
.